novembro 01, 2010

um ano contigo

Um mundo cinzento e triste no qual eu acordo e arranjo-me.
Sem olhar no espelho saio e coloco os óculos de sol para cobrir as olheiras. Chego as aulas e sem sorrir cumprimento todos. Perguntam-me se estou bem e digo que foi só mais uma noite com muita droga, muito álcool. Fumo mais um cigarro no intervalo e bebo um café para aguentar na próxima aula. 
Eventualmente pondere ir à minha consulta com o psicólogo se tiver tempo de ir buscar um casaco para tapar os braços. 
Chego a casa e mais uma carta com faltas e ouço mais uma hora da minha mãe por mais uma negativa. 
Não jantei. Ouvi lá fora a apitarem.
A minha boleia para mais uma noite chegou(...)


Provavelmente seria isto que seria se há um ano atrás não te respondesse sim aquela pergunta. 
Por ter-te aceitado definitivamente na minha vida, já à 365 dias que acordo e a primeira coisa que penso ás tu, e mando a mensagem. Pondero bem no que vestir e passo tempos a olhar me ao espelho só para estar bem para ti. Coloco os meus óculos porque, sim fica-me bem. 
Vou para as aulas só a pensar que quero que cheguem as 5horas mas enquanto isso estar com a Bea a Mariana e etc faz-me muito bem. Vou almoçar e a minha mãe quando me vê chegar da-me dois beijos. 
Eu sorrio. 
Finalmente as 5horas. Já te posso dar os beijos que quiser e vou-te contar tudo pelo que sorri, tudo pelo que chorei, tudo o que fiz, tudo o que pensei. 
É mesmo bom seres o meu confidente, o meu melhor amigo, a minha pessoa, o meu namorado. 
O fim de semana chega e como muitos outros este também é nosso e enquanto eu bebo também sorrio. E enquanto danço eu também te beijo.
Isto tudo num ano? Isto tudo e pouco comparado com o que ai vem.
Mas continua a ser mesmo bom.


Sem ti a minha vida não fazia mesmo sentido porque tu é que lhe dás aquele brilho e pões-me o sorriso mágico na cara!


2 de Novembro de 2010
Porque tu vales a pena, Hernandez 

Sem comentários:

Enviar um comentário